Caso “Alpino Fast”

E tudo começou por causa de uma tal bebida chamada “Alpino Fast” da Nestlé. “É o sabor inconfundível de Alpino para beber em qualquer lugar. Alpino pra beber? Isso mesmo.”

E a história começa assim: “Este produto não contém chocolate Alpino” (escrito na embalagem).

Quem acompanha o Blog do Sr. CCOO, viu a história toda se desenrolando.

O primeiro post sobre o assunto foi o Papai Peoh, que experimentou o produto, até achou bom, mas sentiu que não tinha “aquele” gostinho de Alpino (que os chocólatras de plantão sabem muito bem qual é). Ao entrar em contato com o SAC da galera responsável por esse ato #fail, a resposta foi a seguinte: “marca Alpino é somente uma referência de sabor e que é IMPOSSÍVEL, quimicamente falando, colocar o tal chocolate nesse tipo de bebida.”

“Ah, mas está escrito na embalagem que não tem Alpino!”. Hmmm… interessante. A marca é Alpino e tem foto do chocolate Alpino na própria embalagem! Nada mais justo do que ter (no mínimo) os ingredientes de Alpino, né?

Continuando a saga, a ProTeste realizou um estudo sobre a linha Fast (Alpino, Neston e Nescau), pelo menos se sabe que o caso não ficou parado. A repercussão foi grande, com citações no G1, Folha Online, Jornal do Brasil e Portal da Revista Exame.

A carta resposta da Nestlé aos órgãos segue abaixo:

“Nestlé esclarece
Em respeito aos seus consumidores, clientes, parceiros e ao público em geral, a Nestlé Brasil Ltda. vem esclarecer o seguinte em relação à matéria publicada nesta quarta-feira, 12/05, no jornal Folha de S.Paulo:
– O Alpino Fast tem, sim, em sua composição, além de outros ingredientes, a mesma massa do Chocolate Alpino. O sabor do Chocolate Alpino no produto Alpino Fast foi reconhecido por 92% dos consumidores entrevistados pelo Instituto Ipsos, antes do lançamento do produto;
– A Nestlé, visando evitar que os consumidores pudessem vir a acreditar que encontrariam o mesmo Chocolate Alpino derretido, ou pedaços do Chocolate Alpino no produto, decidiu incluir as frases “este produto não contém Chocolate Alpino” e “imagem meramente ilustrativa para referência de sabor”, que estão gerando controvérsia, mais que esclarecimento. Não há dúvida de que houve excesso de zelo por parte da Nestlé. O objetivo das mensagens foi o de garantir a transparência da comunicação com o consumidor;
– Tendo em vista que as frases, em vez de esclarecer, acabaram gerando dúvidas, a Nestlé decidiu retirá-las da embalagem.

Portanto, a Nestlé, com 90 anos de Brasil, em nenhum momento lesou seus consumidores ou descumpriu quaisquer dispositivos legais vigentes, em especial o Código de Defesa do Consumidor, uma vez que a identificação do produto Alpino Fast com a sua marca está perfeitamente adequada sob o ponto de vista técnico e sensorial.”

A simples retirada da frase não traz solução ao problema, muito pelo contrário: o mantém ainda em maior repercussão.

Resumo da ópera: A Nestlé pode ser multada em até R$ 11,5 milhões se for considerada culpada em investigações em três órgãos de defesa do consumidor sobre o caso do Alpino Fast, versão líquida do chocolate (http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u734933.shtml). E agora, além de tudo, estão dizendo que tem massa Alpino no produto [poxa… eles podiam se decidir, né? Tem ou não tem?].

O caso que já está em tramitação no Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), Promotoria de Defesa do Consumidor do Rio de Janeiro, Ministério da Justiça e Procons do Rio e de São Paulo, resultou ainda em decisão da Anvisa de proibir propagandas e anúncios do tal Alpino Fast Falso. (Matéria da Folha Online).

Como publicado pelo Portal Exame, realmente: Alpino acabou tendo gosto amargo para a Nestlé.

Conforme for, prometo que posto updates sobre o assunto.

Acho que agora vou comer um Alpino. Mas o chocolate, aquele de verdade… 😛

No mais, TJ&M forever!

>> Ana

Anúncios

Sobre Ana Paula

* Publicitária * Analista de comunicação * Apaixonada por família, namorado, chocolate, comunicação, marcas, marketing, cachorro, música, textos, curiosidades... Enfim, uma mistura de tudo e mais um pouco.
Esse post foi publicado em P&P e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Caso “Alpino Fast”

  1. Oi Aninha, paz!
    Seu novo blog tá massa hein. Muito bom mesmo.
    Essa do Alpino Fast hein… prefiro o Neston hehehe.
    Grande abraço pra vc maninha e to com saudades de twittar contigo.
    Júnior Vandinho.

  2. Hellen disse:

    Eu gostei! rssrsrsrs

    E até reconheci o gostinho sim!!!
    Adorei o blog

    Beijos
    Hellen Tavares

    • Ana Paula disse:

      Bom, há quem goste e quem não goste.
      Mas, lógico: pra uma chocólatra, chocolate é sempre bom! rs

      Beijo!
      >> Ana

  3. Pingback: Os números de 2010 | Cantinho da Nana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s